Utilização de polifosfatos na indústria transformadora do pescado
A aplicação de polifosfatos no pescado foi aprovada na Comissão Europeia em 2013, Regulamento (EU) nº 1068/2013, tendo como objetivo a obtenção de produtos mais claros e cheiros e sabores menos intensos, devido ao aumento da capacidade de retenção de água das proteínas e minimização das reações de oxidação de proteínas e lípidos no peixe salgado.

 


Porque são os rebentos tantas vezes relacionados com toxi-infeções alimentares?
Os rebentos resultam da germinação de sementes e o seu consumo tem vindo a aumentar, sustentando uma alimentação mais saudável a nível nutricional. Em Portugal, o consumo de saladas e de frutos pré-cortados e embalados, chamados de 4ª gama e onde os rebentos estão incluídos, começou a ter grande aceitação a partir dos anos 90.