esponja cozinha bactérias
Estudo revela que uma simples esponja da loiça pode acumular 680 milhões de fungos e bactérias em apenas 15 dias de utilização.

Foi o que descobriram os investigadores da Faculdade DeVry Metrocamp depois de analisar amostras de esponjas que tinham sido usadas durante esse período de tempo e que não tinham sido desinfetadas.

Este número, 680 milhões, assusta, claro, mas os investigadores destacam que uma parte considerável desses micro-organismos já está naturalmente presente no nosso corpo e no ambiente. No entanto, em grandes quantidades podem provocar doenças.

Só com o contacto com a esponja os seus talheres podem ficar contaminados e depois estender essa contaminação para a comida, o que em casos de sistema imunitário debilitado ou exposição excessiva pode mesmo resultar em problemas de saúde.

Para desinfetar as esponjas da loiça não basta a água e o sabão. Como reporta a revista Veja, os investigadores aconselham a embeber a esponja em água e colocá-la no micro-ondas por dois minutos à potência máxima. Isto pode deixá-la tão (ou mais) limpa como uma esponja nova. Outra solução é lavá-la com água e lixívia e depois deixá-la secar completamente.

Estas limpezas devem ser feitas diariamente e a esponja deve ser substituída ao fim dos 15 dias de utilização.

Fonte: msn 08-08-2017

 

Comentários:

Fazer login para comentar como usuário QUALI.