Reduzir sal faz tão bem quanto parar de fumar
Número de ataques cardíacos e de mortes cairia se a população consumisse menos de 1 colher de chá por dia.

Um estudo publicado no New England Journal of Medicine concluiu que diminuir o consumo de sal pode reduzir os casos de doenças cardiovasculares, derrames e enfarte agudo do miocárdio tanto quanto parar de fumar, combater a obesidade e controlar o colesterol.

O trabalho de cientistas das universidades da Califórnia, Stanford e Columbia mostra que, se todos consumissem menos da metade de uma colher de chá de sal por dia, ocorreriam entre 54 mil e 99 mil menos ataques cardíacos por ano nos Estados Unidos e entre 44 mil e 92 mil menos mortes.

Os resultados foram divulgados no momento em que autoridades de saúde dos EUA discutem políticas para reduzir a quantidade de sal nos alimentos industrializados, considerados a principal fonte de sal dos americanos. No Brasil, estudos mostram que a população consome o dobro de sódio do considerado saudável e que a principal origem dos níveis elevados é o hábito de adicionar sal e temperos prontos aos alimentos. Para adultos, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda o consumo máximo diário de 4 gramas de sal.

Na semana passada, a cidade de Nova York anunciou uma iniciativa para que indústria e restaurantes reduzam em 25% a quantidade de sal adicionada aos alimentos nos próximos cinco anos.

 

Comentários:

Esta página usa cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência. Ao continuar está a consentir a sua utilização.