Bactéria e.coli encontrada nas águas de uma ribeira
Autoridades alemãs descobriram a bactéria e.coli nas águas de uma ribeira, nos arredores de Frankfurt, que servia para regar as alfaces de uma exploração agrícola.

As autoridades sanitarárias alemãs detetaram a presença da bactéria e.coli nas águas de uma ribeira, nos arredores de Frankfurt, na Alemanha, que servia para regar uma exploração de alfaces.

O número de mortos aumentou hoje para 39 (38 na Alemanha e um na Suécia, desde o início do surto), com a morte de mais um doente. O número de infeções registadas na Alemanha é agora de 3304.

Uma sondagem publicada na quarta-feira pelo Instituto Forsa referia que a maioria dos alemães está descontente com a forma como o governo federal geriu a crise da E.coli, sobretudo no que se refere à política de informação.

Em finais de maio, as autoridades sanitárias de Hamburgo anunciaram que o surto tinha origem em pepinos importados da Espanha. A informação foi desmentida, mas causou graves prejuízos aos horticultores espanhóis.

Há duas semanas, o ministério da Saúde da Baixa Saxónia afirmou que a origem do surto eram os rebentos vegetais de Bienenbütte. O Instituto Robert Koch começou por se mostrar cético, mas cinco dias mais tarde deu razão às autoridades.

Fonte Expresso 19-06-2011
{hwdvs-player}id=801|height=262|width=350{/hwdvs-player}

 

Comentários:

Esta página usa cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência. Ao continuar está a consentir a sua utilização.