Autoridades relacionam surto de E. coli em França com o da Alemanha
Os surtos de infecções provocado pela bactéria E. coli na Alemanha e em Bordéus, em França, estão necessariamente ligados, avisaram ontem as autoridades de saúde, aconselhando que se evite o consumo de rebentos de vegetais.

Até ao momento, 42 pessoas morreram na Alemanha. Em Bordéus, França, nove pessoas estão hospitalizadas por infecções causadas pela E. coli. Duas delas deram entrada ontem. O caso mais grave é o de uma mulher de 78 anos, actualmente com respiração assistida, noticia o jornal “Le Fígaro”.

As autoridades francesas, baseadas no resultado de análises, dizem que, pelo menos, três dos infectados em Bordéus têm a mesma estirpe que infectou milhares de pessoas na Alemanha. Para François-Xavier Weill, microbiólogo do Instituto Pasteur, em Paris, cujo laboratório identificou a estirpe em causa, “os dois casos estão necessariamente ligados. Estamos perante uma estirpe excepcionalmente rara, encontrada em alimentos muito pouco consumidos na Europa, e com o intervalo de apenas mês e meio”. O investigador disse ainda ao “Le Figaro” que “é estatisticamente impossível que as duas epidemias tenham surgido de forma distinta uma da outra”.

Hoje, a Organização Mundial de Saúde (OMS) confirma, em comunicado, que três dos doentes em Bordéus têm a mesma estirpe registada na Alemanha. “As investigações ainda estão a decorrer mas os primeiros dados sugerem que estão envolvidos rebentos produzidos localmente”, revela a OMS. “Decorrem as investigações no sentido de identificar uma possível fonte comum para os rebentos consumidos na Alemanha e em França”.

A origem da estirpe ainda não foi identificada.

Fonte Público 28-06-2011

 

Comentários:

Esta página usa cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência. Ao continuar está a consentir a sua utilização.