ASAE simplifica sistema de controlo HACCP para micro e pequenas empresas
Tendo em conta a atual situação de crise, a ASAE decidiu aplicar a metodologia CHAC de quatro áreas de controlo, (contaminação, higienização, arrefecimento e confeção), que tem mais vantagens para micro e pequenas empresas, pois permite reduzir custos.

As micro e pequenas empresas até 50 trabalhadores poderão beneficiar desta decisão, anuncia a Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP), que saúda “a aplicação alternativa de uma metodologia simplificada do sistema HACCP para as micro e pequenas empresas, aprovada pela ASAE”.

A AHRESP faz notar em comunicado que a ASAE (Autoridade de Segurança Alimentar e Económica) decidiu, depois de “um relevante trabalho de cooperação” com a associação aplicar esta metodologia “muito mais simplificada, sem custos, mas não menos eficiente”.

O sistema CHAC ou dos 4C's possibilita “a aplicação dos princípios do sistema HACCP de uma forma muito mais simples e flexível, de modo a que seja possível a sua fácil implementação nas micro e pequenas empresas do setor, através do autocontrolo”.

Com a aplicação do Autocontrolo e as Boas Práticas de Higiene, “consegue-se evitar a ocorrência de contaminações biológicas, químicas e físicas nos géneros alimentícios e, assim, salvaguardar a saúde pública e a qualidade dos produtos” salienta a AHRESP.

A associação alerta que podem ser aplicada “de imediato a metodologia CHAC”, estando a ficha de autocontrolo e de fiscalização da ASAE (Autoridade de Segurança Alimentar e Económica) que está disponível no seu site e também no da entidade fiscalizadora.

Fonte Observatório do Algarve 09-07-2011

 

Comentários:

Esta página usa cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência. Ao continuar está a consentir a sua utilização.