Suinicultores denunciam
A ASAE apreendeu várias embalagens de carne de porco após uma ação de sensibilização realizada hoje por cerca de 200 suinicultores no talho do Pingo Doce do Braga Parque. A APED garante que todas as empresas associadas cumprem a legislação.

A operação da ASAE decorreu depois de cerca de 200 suinicultores de todo o país terem rumado ao Pingo Doce do Braga Parque vestidos com t-shirts brancas onde se lia "coma o que é nosso" e concentraram-se na área do talho e das montras de embalagens de carne sob o olhar atento de alguns seguranças daquele supermercado.

Em declarações à agência lusa, João Correia, porta-voz da iniciativa dos suinicultores portugueses, diz que as embalagens à venda naquele estabelecimento não têm rótulo a indicar onde e quando é que o animal foi abatido, não tem informação da qualidade organoléptica, nem tem o valor nutricional referindo mesmo que mais de 60% da carne de porco embalada naquela superfície comercial não tinha rótulo com aquelas informações, como manda a lei desde abril deste ano.

Segundo aquele responsável, o grupo Auchan, o Lidl e o Continente (Sonae) começaram a cumprir a lei. Contudo, "desgraçadamente para nós [suinicultores] e para o consumidor, o Pingo Doce continua a fazer de conta que nós não existimos", acrescentou.

Além do incumprimento da lei, João Correia sublinha ainda que o suinicultor português perde hoje, em média, 45 euros por porco que vende, ou seja, estão a vender "abaixo do custo de produção", colocando em causa "200 mil postos de trabalho diretos e mais 200 mil indiretos".

ASAE interveio de imediato

Na sequência do protesto dos suinicultores, a ASAE - Autoridade de Segurança Alimentar e Económica recolheu embalagens de carne de porco no talho do Pingo Doce.

Vítor Menino, presidente da Federação Portuguesa de Associações de Suinicultores confirma à TSF que a ASAE recolheu algumas embalagens de carne num supermercado em Braga.

Victor Menino diz ainda que a luta dos suinicultores vai continuar. No dia 4 de janeiro vai haver um encontro com o ministério da agricultura para que se resolva o problema da rotulagem e do preço da carne de porco vendida em Portugal.

O porta-voz da iniciativa dos suinicultores disse que esta foi "a primeira vez que a ASAE respondeu prontamente a uma denúncia dos suinicultores".

Em Portugal, estão registados cerca de 4.000 suinicultores industriais, havendo no total quase 14 mil explorações. Portugal produz cerca de 55% da carne de porco que consome.

A Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição garantiu, entretanto, que todas as empresas associadas cumprem "escrupulosamente" a legislação em vigor no que diz respeito à rotulagem da carne.

Em comunicado enviado às redações, a APED garante que "todas" as suas associadas cumprem a legislação em vigor, entre as quais se inclui a empresa Jerónimo Martins, dona dos supermercados Pingo Doce.

Fonte: TSF 27-12-2015

 

Comentários:

Esta página usa cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência. Ao continuar está a consentir a sua utilização.