envenenamento de comida para bebé
Homem de 53 anos já havia sido detido de forma provisória, mas evidências encontradas no respetivo apartamento levaram a agravar medida de coação.

A polícia alemã prendeu sexta-feira à noite o homem de 53 anos tido como principal suspeito de um caso de tentativa de extorsão envolvendo o envenenamento de comida para bebé à venda em lojas no sul da Alemanha. As autoridades realizaram buscas à residência do homem e terão encontrado “evidências” suficientes para levar o Ministério Público a emitir um mandado de prisão.


O homem está para já acusado de tentativa de extorsão.

Em meados de setembro foram enviadas ameaças para diversas entidades, incluindo supermercados, drogarias e até para a polícia: se não pagassem, seria colocado veneno (etilenoglicol) em diversos produtos à venda nos respetivos estabelecimentos.

Para reforçar a ameaça, o chantagista adiantou as lojas onde já teria colocado frascos de comida para bebé envenenada.

O caso provocou o pânico entre o público e a polícia abriu uma investigação. “No total foram recebidas pela polícia cerca de 1500 chamadas e 400 mensagens eletrónicas de cidadãos preocupados com os alimentos a ter em conta, referiu a polícia de Konstanz, em comunicado.

A investigação envolveu mais de 200 agentes e levou à detenção provisória do homem de 53 anos pela polícia especial do Estado de Baden-Wuertttemberg. O suspeito seria depois transferido para Friedrichshafen, enquanto decorriam as buscas ao apartamento.

As autoridades advertem os consumidores para terem “a maior atenção na compra de produtos alimentares”. Se confirmada a culpa, além da tentativa de extorsão, que pode custar entre três e 15 anos de prisão, o suspeito pode ser acusado ainda de tentativa de homicídio.

Fonte: Euronews 30-09-2017

 

Comentários:

Esta página usa cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência. Ao continuar está a consentir a sua utilização.