arroz híbrido
Cientistas chineses conseguiram colher arroz híbrido, plantado em águas salgadas no mar Amarelo. Apesar de ser oito vezes mais caro, não deixou de ser vendido.

Yuan Longpin, nos seus 87 anos, é conhecido como o "pai do arroz híbrido", mais ainda após ter liderado a equipa que conseguiu plantar, colher e comercializar um novo tipo de arroz numa praia do mar Amarelo, com água salgada.

A notícia avançada pelo jornal South China Morning Post refere que, pelas contas de Yuan, a plantação do novo arroz poderá aumentar a produção chiensa de arroz em 50 milhões de toneladas anuais. O que significará alimentar mais de 200 milhões de pessoas.

Tudo porque a China tem um milhão de quilómetros quadrados de terrenos baldios, incultiváveis, por causa dos altos níveis alcalinos e salinos dos solos.

A safra deste novo arroz, cultivado na península de Shandong por iniciativa dos cientistas, produziu entre 6,5 e 9,5 toneladas de arroz na água salgada por hectare. Bastante mais do que as 4,5 toneladas esperadas.

Quem provou o arroz, segundo refere o South China Morning Post, gostou do paladar. Pagou, em moeda chinesa, cerca de 6,4 euros por quilo. Ou seja, oito vezes mais do que o preço praticado com o produto cultivado de forma tradicional, em rios, lagos e charcas de água doce.

Apesar do preço, em agosto, mais de mil pessoas compraram arroz híbrido pela internet. E já se venderam umas seis toneladas do produto.

Fonte: tvi24 26-10-2017


 

Comentários:

Esta página usa cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência. Ao continuar está a consentir a sua utilização.