Happy Belly
Grupo de comércio electrónico pediu o registo português da marca própria de snacks e café Happy Belly, lançada há um mês em Espanha.

A companhia Amazon Technologies Inc. pediu no final do mês passado o registo em território português da marca Happy Belly. Sobre a publicação do pedido de registo da Amazon – no Boletim da Propriedade Industrial, de 15 de Março – corre agora “o prazo de dois meses para a apresentação de reclamações”.

A insígnia Happy Belly é uma das marcas próprias que a gigante de comércio electrónico tem para produtos alimentares. Começou inicialmente por dar nome a embalagens de café, para passar a incluir snacks (essencialmente frutos secos e fruta desidratada) e, em alguns mercados como nos EUA, estende-se ainda a especiarias.

Portugal não tem contudo, até agora, um site próprio de comércio online da Amazon. O mercado português é servido pelo site espanhol e pela operação logística (dispersa por várias plataformas, sobretudo a Este e a Sul) que a norte-americana tem no país vizinho.

Em Espanha, a marca Happy Belly já está a ser comercializada no site da retalhista, assim como a outra marca alimentar do grupo, a Wickedly Prime (que tem uma gama de produtos mais vasta), como noticiou a 14 de Fevereiro o El Mundo. Ao jornal espanhol, ao qual o grupo avançou que não iria comentar, foi só referenciado que a Amazon tem “diversas marcas de diversas categorias de produtos”. Contactada pelo PÚBLICO sobre o registo de marcas em Portugal, a empresa norte-americana não respondeu em tempo útil.

Para atrair e fidelizar clientes em Portugal via Espanha, a Amazon fez no Outono passado uma campanha específica. Em vésperas de Black Friday, anunciou duas novidades: por um lado, uma redução dos encargos de transporte para território português por valor de encomendas – a partir de 8 de Novembro, comunicou então a companhia, a Amazon.es eliminou "os custos das entregas standard para Portugal em encomendas superiores a 29 euros, assim como em encomendas de livros superiores a 19 euros”.

Segundo o site de domínio espanhol da companhia norte-americana, os preços standard (que leva quatro a cinco dias para ser entregue), têm um custo de envio de 3,99 euros para objectos como CD, DVD, software e videojogos (com excepção de consolas). Os restantes – com o mesmo período de entrega – custam 2,5 euros se forem livros e 4,49 euros e mais 20 cêntimos por cada quilo dos restantes produtos adquiridos.

Paralelamente, anunciou naquela data a companhia de comércio electrónico, que funciona como plataforma para os distribuidores e produtores, foram adicionadas “algumas” marcas de moda “à selecção de produtos para Portugal”, afirmou, como as “marcas de roupa Zippy, Salsa e Tiffosi, além da marca de calçado Fly London”.

Fonte: Público 17-03-2018

 

Comentários:

Esta página usa cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência. Ao continuar está a consentir a sua utilização.