FDA exige nova rotulagem a bebidas alternativas
O comissário da Food and Drug Administration (FDA), Scott Gottlieb, indicou durante uma conferência que a FDA vai exigir que as marcas de alternativas aos lácteos rotulem novamente os seus produtos.

Os comentários de Gottlieb vêm pouco mais de um ano, depois que a Corte Europeia de Justiça determinou que produtos como leite de amêndoa e soja terão que ser rotulados novamente sem a palavra leite, ou enfrentarão um novo processo. Nos EUA, a Federação Nacional dos Produtores de Leite (NMPF, na sigla em inglês), tem feito campanha para que as regras de rotulagem sejam implementadas por pelo menos um ano. Ele contou anteriormente que pretende impor esta decisão.

Durante a conferência, ele comentou: “existe uma referência em algum lugar no padrão de [nossa] identidade para um animal em lactação. E uma amêndoa não tem lactação."

Os números indicam que as alternativas aos lácteos são uma indústria em expansão. A Mintel, agência de pesquisa de mercado, diz que, desde 2012, as vendas americanas destes produtos aumentaram 61%, com uma receita de US$ 2,11 bilhões. Isso é indicativo do valor que a indústria de lácteos perdeu no processo.

Jim Mulhern, diretor executivo da NMPF, argumentou sobre a falta de ação até agora: “isso levou a uma fraude desenfreada do consumidor relacionada ao conteúdo inferior de nutrientes desses produtos não-lácteos em comparação com os verdadeiros produtos lácteos".

Assim como as bebidas vegetais, há uma gama de produtos alternativos a serem rotulados como iogurtes, queijos, gelados e manteigas, produtos que muitos grupos lácteos, como a NMPF, dizem prejudicar o bem-estar dos produtores e marcas de lácteos.

27-07-2018

 

Comentários:

Artigos mais lidos

  1. 15 dias
  2. 30 dias
Esta página usa cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência. Ao continuar está a consentir a sua utilização.