G8 disponibiliza USD 20 milhões para garantia da segurança alimentar em África
A Comissão Europeia (CE) vai aprovar 4,63 milhões de euros para a Nicarágua, que serão investidos na segurança alimentar e nutricional em dez das 17 províncias do país, anunciou segunda-feira fonte diplomática.

O chefe da delegação da CE para a América Central e Panamá, Mendel Goldstein, afirmou, em conferência de imprensa, que os fundos europeus, que serão outorgados hoje na Nicarágua, vão ser executados nas províncias de Boaco, Chinandega, Chontales, Estelí, Jinotega, León, Madriz, Manágua, Matagalpa e Nova Segovia.

"Estamos a falar de dez províncias afetadas pela insegurança alimentar", afirmou Golstein.

Com estes fundos, a ajuda total da UE à Nicarágua ascende aos 7,63 milhões de euros, um apoio que se insere no programa de segurança alimentar desenvolvido nos países em vias de desenvolvimento.

Nicarágua Também o Fundo das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO, na sua sigla em inglês) investiu três milhões de euros, num projeto que arrancou em novembro de 2009.

Com este apoio, pretende-se aumentar e diversificar a oferta agrícola, melhorar a qualidade das sementes básicas e dos processos produtivos e facilitar o acesso aos alimentos para os consumidores locais, explicou o diplomata europeu.

O aumento da segurança alimentar permite também diminuir o impacto da volatilidade dos preços dos alimentos e fortalecer o setor de modo a que resista melhor às secas.

Esta ajuda vai ser implementada na Nicarágua por organizações não governamentais selecionadas através de um concurso.

FONTE LUSA 04-05-2010

 

Comentários:

Esta página usa cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência. Ao continuar está a consentir a sua utilização.