75% das escolas não tem boas condições de higiene e segurança
No ano lectivo de 2007/2008, apenas 25% das escolas apresentaram boas condições, segundo o Plano Nacional de Saúde. A esmagadora maioria das escolas portuguesas não cumpre os requisitos necessários para assegurar boas condições de higiene e segurança aos alunos, professores e funcionários. Num universo de 14 mil escolas do pré-escolar ao secundário, no ano lectivo de 2007/2008, apenas 25% das escolas apresentaram boas condições de segurança e higiene dos edifícios e recintos, de acordo com os dados publicados pelo Plano Nacional de Saúde (PNS). Um valor que "fica muito abaixo" da meta de 60% definida para 2010, pode ler-se no mesmo relatório.

Em causa estão critérios como a qualidade do ar/ambiente, o abastecimento de água, a recolha de lixo, as condições de higiene das cantinas e bares, a limpeza e conservação dos equipamentos, a higiene e saúde do pessoal, a iluminação das salas de aula e a qualidade do mobiliário escolar. A negligência nestas áreas pode ter consequências na saúde dos alunos e até afectar o seu rendimento escolar.

Emília Nunes, directora do Serviço para a Promoção e Protecção da Saúde da Direcção-geral da Saúde (DGS), admite que "a situação não está bem e tem de ser melhorada" e garante que este organismo "está atento". Mas salvaguarda que nem todas as situações têm a mesma gravidade. Além disso, a DGS não tem conhecimento de episódios graves "que possam comprometer a saúde dos alunos no imediato".

Fonte: Económico 06-05-10

 

Comentários:

Esta página usa cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência. Ao continuar está a consentir a sua utilização.