Banco Alimentar apela à generosidade em tempo de crise
Os Bancos Alimentares Contra a Fome organizam este fim-de-semana mais uma campanha de recolha de alimentos e apelam à generosidade dos portugueses: «Por mais pequena que seja a sua contribuição, muitas pessoas beneficiam da sua ajuda».

Mais de 28 mil voluntários vão estar, por todo o país, nos supermercados a convidar os portugueses a associarem-se a esta iniciativa, fazendo os seus donativos através de bens alimentares.

«É precisamente neste momento de grandes dificuldades pelas quais todos os portugueses estão a passar que é necessário perceber-se que a toda a ajuda é preciosa e que não é preciso dar muito. Basta que cada um de nós contribua apenas com aquilo que pode», disse ao SOL Isabel Jonet, presidente do Banco Alimentar Contra a Fome.

«Os portugueses precisam de sinais e momentos de esperança. É preciso acreditar que por mais pequena que seja a ajuda, pode e fará a diferença», afirma Isabel Jonet, apelando à solidariedade da população.

Sabendo que se trata de um período difícil, a responsável prefere não avançar com previsões sobre a quantidade de alimentos que serão angariados. Porém, afirma que a «campanha conta com mais de 28 mil voluntários, o que já é um sinal bastante positivo».

Banco Alimentar apela à generosidade em tempo de crise

A presidente do Banco Alimentar explica que a campanha vai decorrer nos moldes tradicionais entre os dias de 29 e 30 de Maio: «os voluntários dos Bancos Alimentares Contra a Fome solicitam a participação do público à entrada dos estabelecimentos comerciais. Para participar, basta aceitar um saco do Banco Alimentar e nele colocar bens alimentares para partilhar com quem mais precisa. São privilegiados os produtos não perecíveis, tais como leite, conservas, azeite, açúcar, farinha, bolachas, massas, óleo, entre outros».

Campanha 'Ajuda Vale'

Em simultâneo com a recolha de alimentos vai ainda decorrer até 6 de Junho a campanha 'Ajuda Vale', em todas as lojas das cadeias Dia/Minipreço, El Corte Inglês, Jumbo/Pão de Açúcar, Lidl, Modelo/Continente, Pingo Doce e Feira Nova.

Nesses estabelecimentos serão disponibilizados em suportes próprios vales de produtos seleccionados (como azeite, óleo, leite, salsichas e atum). Cada cupão representa uma unidade do produto (por exemplo, 1 litro de azeite, 1 litro de leite, etc.).

Este cupão, para além de mencionar que se trata de uma entrega destinada aos Bancos Alimentares Contra a Fome, refere de forma clara a identificação do tipo de produto, a respectiva unidade e inclui um código de barras próprio, através do qual é efectuado o controlo das dádivas.

Ao efectuar o pagamento, o dador entrega o cupão 'Ajuda Vale' na caixa registadora e os produtos ficam claramente identificados no talão de caixa. A logística de transporte para os Bancos Alimentares contra a Fome fica a cargo de cada uma das cadeias de distribuição.

Mais de 275 mil pessoas receberam ajuda em 2009

De acordo com os dados da Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares contra a Fome, ao longo de 2009 foram apoiadas com produtos mais de 1.700 instituições, que concederam ajuda alimentar a cerca de 275 mil pessoas comprovadamente carenciadas. No ano passado os quinze Bancos Alimentares Contra a Fome em actividade distribuíram um total de 23.100 toneladas de alimentos.

Banco Alimentar
http://www.bancoalimentar.pt/

 

Comentários:

Esta página usa cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência. Ao continuar está a consentir a sua utilização.